sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Avião Cessna 206 desapareceu com um passageiro e o piloto, de acordo com a assessoria de imprensa da aeronáutica

A Força Aérea Brasileira (FAB) iniciou nesta sexta-feira (27) as buscas de um avião Cessna 206 desaparecido no Pará, com um passageiro e o piloto, de acordo com a assessoria de imprensa da aeronáutica.
2014: Avião bimotor desaparece no Pará

Um helicóptero e um avião patrulha foram acionados para fazer varredura na região. A empresa de táxi aéreo à qual o avião pertence informou há pouco que o piloto já foi localizado no município de Xinguara, no Pará, mas ainda não há informações sobre o passageiro nem sobre a aeronave.
O avião monomotor teria partido da capital, Belém, na quarta-feira 25, com destino a São Félix do Xingu, também no Pará. De acordo ainda com a FAB, a aeronave chegou ao destino como previsto no plano de voo.
No dia seguinte, porém, o avião saiu de São Félix com destino a uma fazenda próxima à região, quando foram interrompidos os contatos. A empresa informou que o piloto havia dito que buscaria familiares na Fazenda Jaú..

Fonte: Agencia Brasil

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Monomotor faz pouso de emergência em hipódromo de Porto Alegre

Aeronave pertence à escola de aviação de Eldorado do Sul.
Aterrissagem forçada aconteceu no Bairro Cristal, em Porto Alegre.

Do G1 RS
Um avião monomotor de treinamento realizou um pouso de emergência no Hipódromo do Cristal, na Zona Sul de Porto Alegre, na manhã desta quarta-feira (25). A aeronave pertence ao Aeroclube de Eldorado do Sul, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e estava tripulada por um instrutor e um aluno, que passam bem.
Monomotor faz pouso de emergência no Jockey (Foto: Reprodução/RBS TV)Monomotor faz pouso de emergência no Jockey
(Foto: Reprodução/RBS TV)
Conforme uma funcionária da escola, não foi uma falha humana que ocasionou o pouso de emergência. O avião saiu de Torres, no Litoral Norte e o pouso aconteceu ao redor das 11h30. De acordo com a assessoria do hipódromo, não havia ninguém na pista no momento em que ocorreu o pouso.
Conforme a funcionária do Aeroclube, o pouso de emergência foi realizado de forma correta. "Provavelmente o avião tenha perdido a potência. Ficamos felizes de ver que os alunos estão preparados para realizar esse tipo de manobra", comentou.
Monomotor faz pouso de emergência no Jockey Club Porto Alegre Rio Grande do Sul (Foto: Divulgacão/Sikorski Serviços Aéreos)Monomotor faz pouso de emergência no Jockey Club Porto Alegre Rio Grande do Sul (Foto: Divulgacão/Sikorski Serviços Aéreos

Avião cai na zona rural de Campo Mourão e mata duas pessoas

Aluno e instrutor morreram após a queda, em uma plantação de soja.
Polícia diz acreditar que era o aprendiz quem pilotava a aeronave.

Do G1 PR
Ainda não se sabe o que causou e como foi a queda da aeronave. (Foto: Marco Martins/RPC)Ainda não se sabe o que causou e como foi a queda da aeronave. (Foto: Marco Martins/RPC)
Um avião caiu em uma fazenda às margens da BR-487, em Campo Mourão, no centro-oeste do Paraná, na tarde desta quarta-feira (25). Dois homens morreram após a queda, segundo o Corpo de Bombeiros.
A aeronave caiu em uma plantação de soja, por volta das 16h, e pertencia ao Aeroclube de Campo Mourão. O instrutor, Alex Cavalcante Martins, de 28 anos, e o aluno, Fernando Moreira Bertoldi, morreram na hora.
A Polícia Civil diz acreditar que, pela posição dos corpos, era o aluno quem pilotava a aeronave no momento do acidente. Ainda não se sabe, porém, o que causou a queda nem em quais circunstâncias aconteceu, ainda conforme a polícia.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Avião atola com passageiros em pista de pouso no interior do Acre

Aeronave de pequeno porte pousava no município de Jordão.
Populares tiveram que empurrar avião para desatolá-lo.

Yuri Marcel Do G1 AC
Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)
Uma aeronave de pequeno porte, que fazia o transporte de passageiros para o município acreano de Jordão, distante cerca de 600 km da capital Rio Branco, atolou no momento em que pousava na pista de pouso do aeródromo da cidade e precisou ser empurrado . O caso ocorreu nesta terça-feira (24) e ninguém ficou ferido.
De acordo com o professor Rosenir Arcenio, de 35 anos, que estava no local no momento do incidente, o avião havia partido de Rio Branco para o Jordão.  "No momento do pouso ocorreu esse problema. A situação foi resolvida com a ajuda de populares e de funcionários da Prefeitura de Jordão que estavam presentes", explica.

Arcenio diz ainda que levou cerca de 1h30 para que conseguissem desatolar a aeronave, que depois voou para Tarauacá, voltou para Jordão e depois seguiu para Rio Branco.
Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)Avião atolou em pista de pouso de Jordão (AC) (Foto: Rosenir Arcenio/Arquivo Pessoal)
Até a publicação desta matéria, o G1 não havia conseguido contato com a Infraero ou com a administração do aeródromo para apurar a causa do problema.

Essa não é a primeira vez que uma aeronave atola na pista de Jordão. Em 2013, um outro avião precisou ser empurrado depois de atolar no local

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Passageiros tentam invadir pista de aeroporto após perderem voo na BA

Grupo foi impedido de embarcar em voo de Conquista para Guarulhos.
Passageiros acusam companhia aérea de encerrar chek-in antes da hora.

Do G1 BA com informações da TV Bahia
Revoltados após serem informados de que perderiam um voo  de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, para Guarulhos, em São Paulo, cerca de 10 passageiros tentaram invadir a pista de decolagem onde estava a aeronave, na tarde desta segunda-feira (23). Eles acusam a companhia aérea de encerrar o chek-in antes da hora.
O voo 3225, da Passaredo Linhas Aéreas, estava marcado para as 15h25, mas, de acordo com os passageiros, os portões para embarque foram fechados meia hora antes. Houve tumulto, e as polícias Militar e Federal tiveram de ser acionadas para conter os ânimos.
Impedidos de embarcar, os passageiros invadiram a sala de desembarque, para tentar chegar ao avião, que estava pista pronto para decolar, mas não tiveram sucesso.
A gerente de empresa Vanessa Amaral havia feito o chek-in online e chegou com 30 minutos de antecedência ao aeroporto, mas mesmo assim não conseguiu embarcar. "Chegamos aqui e não tinha ninguém para dar informação. Encontramos pessoas que estavam aqui a mais tempo e ninguém disse que o chek-in estava fechado", afirmou.
Outros passageiros só conseguiram vaga em um voo que sai da cidade baiana na tarde desta terça-feira (24), mas terão de pagar cerca de mil reais pela passagem. "É um desrespeito. Como consumidor, qualquer pessoa quer um respaldo, mas nós não tivemos", comentou a professora Zelaide Lima.
No aeroporto, nenhuma dos funcionários da Passaredo quis dar entrevista. A reportagem tentou contato com a empresa, pra saber qual o procedimento da companhia no embarque de passageiros, mas não obteve resposta

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Fotos mostram jatos destruídos após colisão em treino militar nos EUA

Um dos pilotos pousou mesmo com a asa arrancada; o outro foi ejetado.
Relatório diz que falha humana levou a acidente, ocorrido em outubro.

Da Associated Press
Um dos jatos teve parte da asa arrancada na colisão; mesmo assim, conseguiu voltar para a base aérea (Foto: Reprodução/Twitter/Dan Lamothe)Um dos jatos teve parte da asa arrancada na colisão; mesmo assim, conseguiu voltar para a base aérea (Foto: Reprodução/Twitter/Dan Lamothe)
Os pilotos envolvidos em um impressionante acidente aéreo entre jatos militares nos EUA em outubro não tiveram ferimentos graves, apesar de os aviões terem colidido em pleno ar, destruindo parte da asa de um deles.
A Força Aérea Americana divulgou nesta sexta-feira (20) um relatório sobre as causas do acidente, ocorrido no estado do Kansas. Segundo a investigação, a culpa foi de um dos pilotos, que falhou em manter contato visual com o outro jato e em avisar para que as rotas de voo não coincidissem.
O outro avião caiu em solo; piloto foi ejetado e não teve ferimentos graves (Foto: Reprodução/Twitter/Dan Lamothe)O outro avião caiu em solo; piloto foi ejetado e não teve ferimentos graves (Foto: Reprodução/Twitter/Dan Lamothe)
Depois da colisão, um dos jatos F-16 caiu no solo. O piloto foi ejetado e sofreu ferimentos leves. O outro jato, também F-16, conseguiu retornar a uma base aérea em Tulsa, em Oklahoma.
O relatório afirma que os pilotos estavam participando de uma missão de treinamento de manobras de combate quando a colisão ocorreu.
A Força Aérea estima o prejuízo em US$ 11,5 milhões.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Aeronave cai em mata e 4 pessoas morrem em Bueno Brandão, MG


19/02/2015 13h06 - Atualizado em 19/02/2015 17h06

Monomotor caiu na região do bairro da Torre no início da tarde desta quinta.
Corpo de Bombeiros confirmou a morte de quatro ocupantes.

Daniela Ayres Do G1 Sul de Minas
Faceboo
Segundo Corpo de Bombeiros, aeronave caiu entre árvores em Bueno Brandão (Foto: Polícia Militar)Segundo Corpo de Bombeiros, aeronave caiu entre árvores em Bueno Brandão (Foto: Polícia Militar)
Quatro pessoas morreram depois que um avião monomotor Cessna com prefixo PTKBV caiu na zona rural de Bueno Brandão (MG) no início da tarde desta quinta-feira (19). Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu em meio a uma mata de difícil acesso no bairro da Torre. Ainda conforme os bombeiros, a aeronave bateu em galhos e se despedaçou.
Avião que caiu em Bueno Brandão aparece em foto em perfil de piloto em rede social (Foto: Reprodução Instagram)Avião que caiu em Bueno Brandão aparece em foto
em perfil de piloto em rede social (Foto: Reprodução
Instagram)
Conforme apurou a reportagem do G1 no local, testemunhas disseram que o avião perdeu altitude até bater nas árvores. Morreram no acidente o piloto Eduardo Laurentiz de Caiado Castro; Talita Mariana Fornel, de 28 anos e Júlia de Salles Caiado Castro, de 25 anos e um quarto ocupante, identificado como Eduardo Martinelli.
Documentos pessoais e talões de cheques de um dos donos do avião, Denilton Burbolin Salles, de 54 anos, foram encontrados dentro da aeronave, o que levou as autoridades a acreditarem que ele seria a quarta vítima. No entanto, ele não estava no aparelho.
"Foi um estrondo muito grande. Era meio-dia, a gente estava na lavoura de batata aqui perto quando a gente ouviu o barulho do avião caindo e o estrondo. A gente não viu o avião, só ouviu o barulho", disse o lavrador Salvador José Mariano, de 60 anos, que chamou a polícia.
Conforme informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave havia decolado de Paraty (RJ) com destino a Ribeirão Preto (SP). O último contato com o piloto havia sido feito na região de Bragança Paulista (SP). No perfil de uma das vítimas em uma rede social, foi postada uma foto que mostra o grupo dentro do avião. Eles teriam passado o carnaval em Paraty. No perfil do piloto, também aparece a foto da aeronave.
Ainda conforme os bombeiros, o acidente deixou destroços espalhados por uma área extensa próxima ao local da queda. Uma equipe do Cenipa, da Aeronáutica, foi ao local para fazer a perícia. Por volta de 17h, a perícia liberou a retirada dos corpos do local do acidente.
Vítima postou em perfil de rede social uma foto com o grupo dentro do avião (Foto: Reprodução Facebook)Vítima postou em perfil de rede social uma foto com o grupo dentro do avião (Foto: Polícia Militar / Reprodução Instagram)
Conforme Anac, monomotor decolou de Paraty (RJ) com destino a Ribeirão Preto (SP) (Foto: Daniela Ayres / G1)Conforme Anac, monomotor decolou de Paraty (RJ) com destino a Ribeirão Preto (SP) (Foto: Daniela Ayres / G1)