sábado, 19 de abril de 2014

Aeroporto do Galeão fica sem luz, por 15min.

Imagem 74/75: Passageiros que embarcaram no Aeroporto Internacional Tom Jobim --o Galeão--, no Rio de Janeiro, foram surpreendidos pela falta de luz no local. Segundo a Infraero, não houve atraso ou cancelamento de voos. De acordo com internautas no Twitter, a falta de luz começou por volta de 21h45 e começou a ser reestabelecida às 22h. Ainda na rede social, a internauta Mariana Musa afirmou ter ficado presa no elevador por alguns minutos durante o apagão. O blogueiro do UOL Leandro Mazzini, que está no Galeão, conta que o check-in do terminal 1 está lotado e parado. Segundo ele, no desembarque do terminal 1, os passageiros encontram problemas desde os fingers até a retirada de bagagens Reprodução /Twitter

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Avião de deputado faz pouso forçado em aeroporto no interior de MG

Deputado estadual Deiró Marra estava no bimotor.
Trem de pouso não funcionou; ninguém ficou ferido.

Do G1 Triângulo Mineiro
Comente agora
Avião fez pouso forçado em Patrocínio (Foto: Patrocínio Online/Divulgação)Avião fez pouso forçado em Patrocínio
(Foto: Patrocínio Online/Divulgação)
Um avião bimotor que saiu de Belo Horizonte e transportava o deputado estadual Deiró Marra (PR)  fez um pouso forçado na noite desta sexta-feira (18) no Aeroporto de Patrocínio, no Alto Paranaíba. Ninguém ficou ferido. O G1 tentou contato com o assessor do parlamentar e também com o próprio deputado, mas as ligações não foram atendidas.
Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave teve que pousar de imediato, pois o trem de pouso não funcionou. O avião se arrastou por vários metros na pista, mas os pilotos não informaram o que pode ter causado a falha.
Os militares foram acionados e controlaram o vazamento de combustível. Foi preciso jogar espuma na pista para evitar uma explosão. Ainda segundo os bombeiros, o combustível que sobrou no tanque foi retirado para ser periciado. A Agência Nacional de Aviação Civil foi comunicada.
  •  
Segundo militares,  a aeronave teve que pousar de imediato, pois o trem de pouso não funcionou. (Foto: Patrocínio Online/Divulgação)Segundo militares, a aeronave teve que pousar de imediato, pois o trem de pouso não funcionou. (Foto: Patrocínio Online/Divulgação

AM: avião que caiu em Iranduba não poderia voar, diz Anac

Direto do Amazonas
Um avião modelo Seneca, prefixo PT-ISH com duas pessoas a bordo, caiu no final da tarde desta quarta em uma área de mata no município de Iranduba, na região metropolitana de Manaus.  O piloto e o co-piloto sobreviveram ao acidente. A aeronave, segundo registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), não poderia estar voando, pois estava com o registro suspenso.
Os peritos do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) passaram a noite no local do acidente coletando as primeiras informações sobre a queda. Pelo prefixo do avião eles confirmaram se tratar de uma aeronave que não podia estar voando.  "Esse avião havia caído há uns dois anos e ainda estava suspenso. Vamos apurar as causas desse novo acidente", explicou Mauri Menezes, perito do Seripa que esteve no local do acidente. 
O avião não poderia estar no ar, pois já havia sido suspenso por dois anos, em outra queda.
Foto: Márcio Azevedo / Terra
A QUEDA
Segundo moradores da comunidade Bom Jesus, localizada na zona rural do município de Iranduba,  era por volta das 17h30 de ontem quando ouviram um barulho estranho e, ao olharem o que seria, viram o avião passar próximo a copa das árvores. "Ele via como se os motores estivessem falhando. De repente ele subiu um pouco e depois sumiu no meio do mato", contou o agricultor José Ferreira de Araújo,  de 38 anos.
Após isso,  várias pessoas correram para o local e, ao chegar, viram dois homens pedindo ajuda. Eram o piloto Carlos Eduardo Gomes Lima, de 50 anos, e o co-piloto Santana dos Santos, de 44 anos, que foram socorridos e levados para o hospital do município de Iranduba. "Eles chegaram bem, caminhando e conversando.  Logo foram atendidos. O piloto teve apenas arranhões mas o co-piloto teve um pequeno traumatismo no crânio,  mas estão bem", explicou o diretor da unidade hospitalar,  o médico Valdino Alecrim.
publicidade
Na manhã desta quinta,  a aeronáutica passou a custódia da aeronave para o dono da fazenda onde o avião caiu. Uma clareira na mata foi aberta para que o avião seja resgatado. No local, um detalhe chamou a atenção, mas que não foi comentado pelos peritos do Seripa: o fato do avião não ter explodido e nem haver combustível próximo onde as asas ficaram. "Seria comum o cheiro forte de combustível,  mas só poderemos dizer se houve falta de combustível após a conclusão da investigação", disse Mauri Menezes, do Seripa

domingo, 13 de abril de 2014

Avião cai, pega fogo ao bater em rede elétrica e passageiros sobrevivem

Tripulantes tiveram ferimentos leves, mas deixaram avião antes do fogo.
Acidente aconteceu durante um voo panorâmico na zona rural de Edéia.

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
67 comentários
Um avião de pequeno porte caiu na tarde deste sábado (12) na zona rural de Edéia, a 125 quilômetros de Goiânia.
Agentes do Comando de Operações de Divisas (COD) da Polícia Militar passaram pelo local momentos depois da queda. Segundo os policiais, apenas piloto e um passageiro estavam na aeronave, que fazia um voo panorâmico na região, quando bateu na rede elétrica de uma fazenda a dez quilômetros da cidade.
Ainda de acordo com a polícia, piloto e passageiro conseguiram sair da aeronave apenas com ferimentos leves. Eles não chegaram a ser levados a algum hospital da região. Após a saída dos dois, a aeronave começou a pegar fogo. As chamas consumiram todo o avião, que ficou completamente destruído.
Avião cai e pega fogo em edeia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Avião pegou fogo após cair em zona rural de Edéia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera

sábado, 12 de abril de 2014

Gol começa a operar rota Campinas Miami a partir de julho em Viracopos

Voos serão às segundas, quartas e sábados com escala em Santo Domingo.
Passageiro terá opção de fazer conexão para Orlando, nos Estados Unidos.

Do G1 Campinas e Região
Comente agora
A companhia aérea Gol obteve autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e começa a operar voos entre Campinas e Miami, nos Estados Unidos, a partir de 18 de julho no Aeroporto Internacional de Viracopos. Serão três frequência por semana, com escala em Santo Domingo, na República Domicana.
Segundo a assessoria da Gol, a operação será às segundas, quartas e sábados. Ao chegar em Santo Domingo, o passageiro terá opção de fazer conexão para Orlando. Os voos serão feitos com com a frota padronizada de aeronaves Boeing 737 Next Generation.
Rio de Janeiro
Ainda de acordo com a companhia, a partir de 18 de julho também serão iniciados seis novos voos diários entre Viracopos e o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. A companhia iniciou a venda de passagens para os destinos nesta sexta-feira (11).
De acordo com a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, os voos para Miami serão realizados a partir do novo terminal de passageiros, que começa a funcionar em 3 de junho. Atualmente, o terminal aérero possui apenas um destino internacional, para Lisboa. São seis operações semanalmente, três chegam de Portugal e três partem de Campinas para o país europeu

sexta-feira, 11 de abril de 2014

NOTA OFICIAL – Ocorrência com aeronave brasileira na Venezuela

Publicado: 11/04/2014 13:58h
Imprimir
O Comando da Aeronáutica (COMAER) foi informado ontem (10/4), pela Defesa Aérea da Venezuela, de que uma aeronave civil brasileira, modelo Learjet 25, matrícula PT-OHD, teria sido interceptada no espaço aéreo venezuelano, suspeita de envolvimento em atividades ilícitas.
Investigações preliminares feitas pelo COMAER mostram que a aeronave teria decolado do território brasileiro, sem um plano de voo aprovado pelos órgãos de controle. O avião teria ingressado no espaço aéreo venezuelano com o transponder desligado. O transponder é um dispositivo eletrônico que permite a comunicação da aeronave com radares de solo e com o controle de tráfego aéreo.
A identidade da tripulação e de eventuais passageiros da aeronave, assim como as outras circunstâncias do episódio, estão sendo apuradas pelas autoridades brasileiras.
 
Brasília, 11 de abril de 2014.
Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica