quarta-feira, 23 de abril de 2014

23/04/2014 11h02 - Atualizado em 23/04/2014 12h01 Imagens mostram local da queda de bimotor no Pará

Destroços foram encontrados na noite de terça-feira (22).
Avião com cinco ocupantes estava desaparecido desde 18 de março.

Do G1 PA
217 comentários
Destroços foram encontrados na noite de quarta-feira (22) (Foto: Divulgação / Polícia Militar)Destroços da aeronave foram localizados na noite de terça-feira (22) (Foto: Divulgação / Polícia Militar)
Imagens feitas pela Polícia Militar mostram os destroços do avião modelo Beechcraft Baron que caiu na mata perto de Jacareacanga, no oeste do Pará. A aeronave, desaparecida desde o dia 18 de março após ter decolado do Aeroporto de Itaituba, foi localizada na noite de terça-feira (22) em uma área de difícil acesso, 20 km ao noroeste do município.
Amigos das famílias das vítimas dizem que não há sobreviventes (Foto: Divulgação / Polícia Militar)Amigos das famílias das vítimas dizem que não
há sobreviventes (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), que comanda a operação de resgate, equipes foram deslocadas ao local na manhã desta quarta-feira (23). A ação não foi realizada na última noite em decorrência das más condições de visibilidade na região, mas o local da queda do bimotor já havia sido isolado por questão de segurança.
O acidente será investigado pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa). Ao todo, cinco pessoas estavam no avião: o piloto Luiz Feltrin, as técnicas de enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa e Raimunda Lúcia da Silva Costa, e o motorista Ari Lima. Eles viajavam para trabalhar no distrito de saúde indígena da região. De acordo com amigos e familiares dos passageiros, não há sobreviventes, mas a FAB ainda não tem informações sobre os corpos.
Entenda o caso
A aeronave decolou de Itaituba às 11h40 do dia 18 de março e sumiu 1h20 depois de o piloto ter feito o último contato pelo rádio. Segundo a passageira Rayline, que conseguiu mandar um SMS para um tio antes de o avião desaparecer, um dos motores teria falhado.
Desde então, a FAB vasculhava a área. Além da busca aérea, a operação contou com a participação de voluntários, entre moradores de Jacareacanga, funcionários do Distrito Sanitário Indígena e integrantes da tribo Munduruku

Azul anuncia voos diretos a partir de Campinas para os Estados Unidos

Aérea diz que operações internacionais iniciam no 1º trimestre de 2015.
Expansão de Viracopos começa a funcionar em junho deste ano, diz SAC.

Do G1 Campinas e Região
Comente agora
Executivos da companhia aérea Azul anunciam início de operação de voos internacionais partindo de Campinas (SP) (Foto: Fernando Pacífico/G1 Campinas)Executivos da Azul anunciam voos internacionais
partindo de Campinas (Foto: Fernando Pacífico/G1)
A Azul Linhas Aéreas anunciou nesta quarta-feira (23) que vai operar voos internacionais diretos partindo do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), para os Estados Unidos a partir do primeiro trimestre de 2015. A companhia aérea é baseada em Campinas desde 2008 e, associada à Trip há um ano, já voa para 104 destinos nacionais com 136 aeronaves na frota, somando 900 voos diários. Somente de Viracopos, são 55 cidades brasileiras atendidas sem escalas.
A empresa adquiriu seis aviões Airbus A330-200, que devem ser entregues ainda no primeiro semestre deste ano e que iniciam as operações em 2015, além de cinco Airbus A350-900, que devem incorporar a frota da companhia somente em 2017, aumentando a frequencia dos voos internacionais por Viracopos. Até esta publicação, a Azul não havia informado quais as cidades que serão rota nos Estados Unidos e o valor do investimento da empresa, mas o G1 apurou com fontes do setor que os destinos serão o Aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida, e para o Aeroporto John F. Kennedy (JFK), em Nova York.
Segundo o fundador e CEO da Azul, David Leeleman, as aeronaves foram arrendadas, sendo que a aquisição dos A350-900 foi feita juntamente com a International Lease Finance Corporation (ILFC), empresa mundial de leasing e locação de aviões. Os Airbus A330-200 serão remodelados, de acordo com a companhia. Já os modelos A350-900 serão entregues pela fábrica em Toulouse, na França, equipados já com as configurações escolhidas pela Azul.
Atualmente, somente duas companhias possuem autorização para voos internacionais regulares partindo do Aeroporto de Viracopos. A TAP Portugal tem três voos semanais diretos para Lisboa. A Gol Linhas Aéreas começa a operar voos entre Campinas e Miami a partir de 18 de julho. Serão três frequência por semana, com escala em Santo Domingo, na República Domicana. Ao chegar em Santo Domingo, o passageiro terá opção de fazer conexão para Orlando. Os voos serão feitos com com a frota padronizada de aeronaves Boeing 737 Next Generation.
Avião pousa no aeroporto de Viracopos em Campinas (Foto: Gianfranco Panda Beting / Divulgação Azul)Avião da Azul pousa no aeroporto de Viracopos (Foto: Gianfranco Panda Beting / Divulgação Azul)
Novo terminal
O novo terminal do Aeroporto Internacional de Viracopos começa a funcionar dia 3 de junho e a transferência das operações será finalizada até 5 de outubro, segundo cronograma divulgado pela Secretaria de Aviação Civil (SAC). Inicialmente, apenas a estrutura internacional estará disponível, e o voo inaugural possivelmente será entre Portugal e Campinas.
De acordo com a SAC, o plano de transferência operacional das companhias e da concessionária responsável pela administração de Viracopos foi entregue no dia 6 de abril. O documento detalha como cada empresa fará a mudança na estrutura de check-in, equipe, tecnologia e rotina de trabalho.
Inicialmente, a nova estrutura de Viracopos poderá comportar até 14 milhões de passageiros e terá 28 pontes de embarque, estacionamento com 4 mil novas vagas para veículo e 35 novas vagas para aeronaves. A iniciativa privada prevê investimento de R$ 2,06 bilhões entre agosto de 2012 e maio de 2014, o que inclui a construção do terminal.

Avião desaparecido no Pará é encontrado após 36 dias

Força Aérea Brasileira confirmou que bimotor que sumiu no mês passado no sudoeste do Pará foi encontrado em região de mata fechada; próximo ao município de Jacareacanga


PUBLICADO EM 23/04/14 - 07h52
Após 36 dias desaparecido, equipes da Força Aérea Brasileira (FAB) confirmaram que o bimotor que sumiu no mês passado no sudoeste do Pará foi encontrado em região de mata fechada, próximo ao município de Jacareacanga, no final da tarde desta terça-feira (22).
A Salvaero, unidade da FAB que coordena as buscas da região Norte, informou que uma equipe terrestre localizou a aeronave, não informações de sobreviventes.
O bimotor desapareceu no dia 18 de março, após o último contato do piloto e a acusação dos radares, aproximadamente 29 quilômetros à nordeste de Jacareacanga.
A aeronave levava as técnicas de enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa e Raimunda Lúcia da Silva Costa, o motorista Ari Lima, funcionários Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), ligada ao Ministério da Saúde e o piloto Luiz Feltrin de Itaituaba para Jacareacanga.
Eles iriam substituir outro grupo que prestava serviço em uma aldeia Munduruku, na região.
Buscas
Em dois dias de buscas, a FAB já havia sobrevoado toda a aérea estimada em que o avião poderia ter caído.
O trajeto foi estendido, mas nenhuma pista foi encontrada. As buscas foram prejudicadas pelas condições climáticas desfavoráveis de chuva e forte nevoeiro.
Agência Estado

Possíveis destroços de avião são encontrados na Austrália

Buscas completaram 47 dias

Submarino autônomo que trabalha nas buscas pelo Boeing da Malysia Airlines no Oceano Índico se prepara para descer às profundezas, na terça-feira, 17 de abril
Foto: AP
Um material não identificado que apareceu no litoral australiano está sendo investigado por eventual ligação com o avião da Malásia que desapareceu há mais de sete semanas com 239 pessoas a bordo, informaram autoridades da Austrália nesta quarta-feira.
A polícia australiana recolheu o material, encontrado 10 quilômetros a leste da cidade de Augusta, na ponta sul do Estado da Austrália Ocidental, disse o Centro de Coordenação Conjunta das Agências, órgão australiano que comanda as buscas.
O material, que não foi descrito pelas autoridades, é o primeiro relato de possíveis destroços do avião em semanas e a primeira pista desde 4 de abril, quando autoridades detectaram no mar o que acreditavam ser sinais da caixa-preta do avião da Malaysia Airlines.



sábado, 19 de abril de 2014

Aeroporto do Galeão fica sem luz, por 15min.

Imagem 74/75: Passageiros que embarcaram no Aeroporto Internacional Tom Jobim --o Galeão--, no Rio de Janeiro, foram surpreendidos pela falta de luz no local. Segundo a Infraero, não houve atraso ou cancelamento de voos. De acordo com internautas no Twitter, a falta de luz começou por volta de 21h45 e começou a ser reestabelecida às 22h. Ainda na rede social, a internauta Mariana Musa afirmou ter ficado presa no elevador por alguns minutos durante o apagão. O blogueiro do UOL Leandro Mazzini, que está no Galeão, conta que o check-in do terminal 1 está lotado e parado. Segundo ele, no desembarque do terminal 1, os passageiros encontram problemas desde os fingers até a retirada de bagagens Reprodução /Twitter

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Avião de deputado faz pouso forçado em aeroporto no interior de MG

Deputado estadual Deiró Marra estava no bimotor.
Trem de pouso não funcionou; ninguém ficou ferido.

Do G1 Triângulo Mineiro
Comente agora
Avião fez pouso forçado em Patrocínio (Foto: Patrocínio Online/Divulgação)Avião fez pouso forçado em Patrocínio
(Foto: Patrocínio Online/Divulgação)
Um avião bimotor que saiu de Belo Horizonte e transportava o deputado estadual Deiró Marra (PR)  fez um pouso forçado na noite desta sexta-feira (18) no Aeroporto de Patrocínio, no Alto Paranaíba. Ninguém ficou ferido. O G1 tentou contato com o assessor do parlamentar e também com o próprio deputado, mas as ligações não foram atendidas.
Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave teve que pousar de imediato, pois o trem de pouso não funcionou. O avião se arrastou por vários metros na pista, mas os pilotos não informaram o que pode ter causado a falha.
Os militares foram acionados e controlaram o vazamento de combustível. Foi preciso jogar espuma na pista para evitar uma explosão. Ainda segundo os bombeiros, o combustível que sobrou no tanque foi retirado para ser periciado. A Agência Nacional de Aviação Civil foi comunicada.
  •  
Segundo militares,  a aeronave teve que pousar de imediato, pois o trem de pouso não funcionou. (Foto: Patrocínio Online/Divulgação)Segundo militares, a aeronave teve que pousar de imediato, pois o trem de pouso não funcionou. (Foto: Patrocínio Online/Divulgação